• moriafm917

Crescimento da BDM Digital faz site do Bitcoin disparar ataques rasteiros e desleais


Apesar da pandemia e da série de problemas que o país enfrentou no âmbito econômico como consequência dela, a criptomoeda BDM Digital registrou em 2020 uma valorização de praticamente 100%, crescendo tanto no mercado interno quanto no planto internacional. Em outras palavras, no exercício de


2020, quem aplicou em BDM Digital literalmente duplicou o investimento e talvez tenha sido essa a motivação para o site Portal do Bitcoin baixar o nível e lançar uma série de inverdades contra a criptomoeda brasileira BDM Digital e contra o seu fundador, o empresário e pesquisador Urandir Fernandes de Oliveira. Sem qualquer embasamento jurídico ou econômico, o site oficial da referida moeda digital faz afirmações desrespeitosas e caluniosas contra o cientista Urandir Fernandes de Oliveira que, ao contrário do que tentam mostrar seus detratores, tem percorrido o país apresentando as descobertas científicas feitas pela equipe que coordena no Instituto Dakila Pesquisas e falado sobre o sucesso da criptomoeda BDM Digital. Em resposta à matéria que maldosamente se refere a Urandir Fernandes como “terraplanista” e “criador do ET Bilu” e classifica a BDM Digital como “criptomoeda suspeita”, o Centro Tecnológico Zigurats (CTZ) esclareceu pontos preponderantes e que bem mostram o baixo nível do material veiculado no site oficial da referida moeda. De acordo com o CTZ, ao contrário do que foi publicado na matéria encomendada, “não existe nenhuma dificuldade para o portador se desfazer por meio de venda da BDM Digital, haja vista que a criptomoeda garante a recompra por meio de saque no aplicativo e os recursos são depositados em reais na conta que a pessoa indicar”. Diz ainda que “por ser descentralizada e não utilizar token, a BDM Digital não se caracteriza como ativo mobiliário. Em razão disso, não é regulada pela CVM – Comissão de Valores Mobiliários”. O site também acusa o criador da BDM Digital de manipular a valorização da moeda. Quanto ao tema, a nota esclarece que, na verdade, sequer existe o risco de manipulação na cotação da moeda como foi maldosamente insinuado pela reportagem. “O sucesso da BDM Digital, que já valorizou 97% em relação ao real em 10 meses (Fonte https://coinlib.io/ – gráfico anexado), se deve à elevada procura e circulação, pois ela foi criada como moeda digital de circulação e não para fins de especulação” esclarece. Segundo a direção do CTZ, atualmente, nada menos do que 271 estabelecimentos comerciais espalhados por 15 Unidades da Federação Brasileira estão credenciados para receber a criptomoeda que, até o momento, por incrível que possa parecer, foi lançada oficialmente somente em Campo Grande (MS). Daí talvez o desespero de quem nunca teve uma concorrente à altura. Mais adiante, a Nota de Esclarecimento põe que “a BDM Digital é a única criptomoeda brasileira a ter endereço físico (localizado em Campo Grande – MS) e lastro patrimonial, trazendo segurança aos compradores”, além de que se trata de uma exclusividade da Blockchain Bônus Dourado Mercantil, uma plataforma própria, 100% brasileira, desenvolvida pela equipe do Centro Tecnológico Zigurats (CTZ), que faz parte da Associação Dakila Pesquisas. “Com a tecnologia mais avançada que existe, a plataforma oferece serviços como transferências, depósitos e saques, com toda a comodidade, sendo simples e compreensível, mostrando o seu diferencial, se comparado a outras plataformas” informa. Por fim, é esclarecido que o Centro Tecnológico Zigurats (CTZ) está localizado no município de Corguinho (MS) e não em Conguinho como citado na matéria. Deixa bem claro, ainda que o pesquisador e empresário Urandir Fernandes de Oliveira não é criador do ET Bilu e não defende a Terra Plana, mas, sim, a Terra Convexa, pesquisa que foi divulgada mundialmente em vários idiomas por meio do documentário Terra Convexa (terraconvexa.com.br), revelando sete experimentos científicos realizados por pesquisadores da Associação Dakila Pesquisas, em parceria com profissionais de diversas áreas do Brasil e de outros países, como Estados Unidos, Rússia, Chile, Holanda e Espanha, entre outros.

1 visualização0 comentário

© 2023 Desenvolvido por Indoor Brasil

Moriá FM Rua Artur Bernardes, 1246, Bandeirantes/MS