• moriafm917

Estado registra -2,2ºC e amanhece com campo coberto de gelo na região Sul


Mato Grosso do Sul registrou mais um dia de temperaturas negativas por conta da onda de frio com ar de origem polar que veio do sul do País. Nesta terça-feira (20), pelo 2º dia seguido, a cidade de Rio Brilhante, a 163 km de Campo Grande, foi o município mais gelado de MS, com -2,2ºC de acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). "Essa temperatura foi registrada entre 5h e 6h, a sensação térmica ficou bem próxima da temperatura real, em - 2,5ºC, porque o vento estava fraco e a umidade baixa. O que dá a sensação de estar mais frio é o vento.", explicou Heráclio Alves de Araújo, meteorologista do Inmet. Na sequência, entre as cinco cidades mais frias do Estado, está Água Clara, onde os termômetros registraram -0,3ºC com sensação de -1ºC. Em terceiro lugar ficou Cassilândia, onde o frio foi de 0,1ºC e a sensação de -2ºC. Ambos os municípios ficam no extremo norte de MS. No sul do Estado, Ponta Porã foi a quarta cidade mais gelada desta terça-feira, com 3,4ºC, seguida de Três Lagoas, na região leste, onde os termômetros registraram 4,7ºC. Campo Grande registrou mínima de 5,9ºC por volta das 5h da manhã. Segundo o meteorologista do Inmet, a partir desta quarta-feira (21) as temperaturas já devem ter uma ligeira elevação, mas o Estado ainda poderá registrar mínimas negativas. O aumento na temperatura poderá ser sentido com mais vigor a partir de quinta-feira (22). "Amanhã não será nada muito expressivo ainda, mas haverá uma pequena elevação principalmente na região oeste. Na região leste e sul o tempo continua gelado, há possibilidade de registrar temperatura negativa novamente e chances de geadas isoladas", explicou Heráclio. De acordo com o meteorologista Natálio Abrão, na madrugada desta terça-feira houve geada em pelos menos 12 municípios do Estado, são eles: Cassilândia, no extremo norte de MS; Água Clara; Três Lagoas, Santa Rita do Pardo; Rio Brilhante; Ponta Porã; Aral Moreira; Iguatemi; Itaquiraí; Angélica; Dourados e Ivinhema.

1 visualização0 comentário