• moriafm917

Estudantes do IFMS conquistam seis prêmios em mostra internacional


IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) conseguiu seis premiações na Mostratec (Monstra Internacional de Ciência e Tecnologia). O evento aconteceu no dia 9 e 11 dezembro e esta edição foi de forma virtual. Ao todo foram 12 pesquisas desenvolvidas por estudantes da instituição.


Os trabalhos apresentados foram feitos pelo campus de Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Naviraí, Ponta Porã e Três Lagoas. Das doze apresentações, seis foram premiadas nas categorias por área de conhecimento e prêmios concedidos por empresas parceiras e credenciais para participação em outro evento científico.


O diretor de pesquisa do instituto, Pablo Salomão, destacou da continuidade nas pesquisas desenvolvidas e apoio por feiras científicas, mesmo com a pandemia e atividades desenvolvidas em ambiente virtual.


O IFMS decidiu continuar apoiando a participação dos nossos estudantes nas feiras nacionais e internacionais, pois acreditamos no trabalho desenvolvido por nossos professores, pesquisadores e estudantes. Com a qualidade de nossas pesquisas temos alcançado resultados expressivos e números que a cada ano aumentam”, destacou o diretor.


Entres os prêmios recebidos, foi o segundo lugar na categoria Ciências da Saúde, de Gabriela Martins, de Três Lagoas. A jovem desenvolveu, com orientação do professor Douglas Toledo, um aplicativo para auxiliar familiares no tratamento do TEA (Transtorno do espectro autista). Foi desenvolvido através de uma pesquisa que propõe disponibilizar informações aos pais e responsáveis, principalmente durante o início do tratamento.


Tenho uma irmã autista, o que me motivou a pesquisar sobre o tema. Durante a pesquisa, percebi que os familiares possuem desafios e questionamentos semelhantes aos da minha família”, afirmou. “Por muitas vezes, os pais enfrentam problemas por falta de conhecimento e orientações simples, podendo até sentir-se desamparados diante do diagnóstico e dos desafios que terão de enfrentar durante o tratamento”, explicou a estudante.


O projeto de Gabriela conquistou ainda uma credencial para participar do Mocicult (Mostra Internacional, Científica e Cultural), no Rio Grande do Norte.


Já o Campus de Aquidauana, conquistou o terceiro lugar no projeto com um aplicativo para auxiliar na determinação do valor de pH utilizando Redes Neurais Artificiais, desenvolvido pelos alunos Jeferson Mota e Adrian Rosario.


Do Campus Dourados, o projeto “Módulo de Sobrevivência Autossustentável” obteve a terceira colocação e foi desenvolvido pelos estudantes Lívia Pasquim e Maria Eduarda Borges, orientadas pelos professores Karina Vicelli e Thiago Rodrigues.


Com a quarta colocação na categoria Engenharia da Computação, o IFMS foi premiado com o projeto do Campus Naviraí “A Automação em Instituições: uma abordagem sobre o controle de acesso de ambientes escolares por meio de biometria apoiada por Inteligência Artificial”, desenvolvido pelos estudantes Andrieli Antoniassi e Leandro Oliveira, orientados pelo professor Maximilian Melo.


Do Campus Campo Grande, o projeto “Práticas educativas por meio de roteiro e animações (NuAR)” obteve a quarta colocação na categoria “Ciências Sociais”, além de conquistar o Prêmio Liberato Científica. Este trabalho foi desenvolvido pelas estudantes Amanda Theodoro, Kryslla Carvalho e Luana Nogueira, orientadas pela professora Martha Luzzi e Cláudia Fernandes.

0 visualização0 comentário

© 2023 Desenvolvido por Indoor Brasil

Moriá FM Rua Artur Bernardes, 1246, Bandeirantes/MS