• moriafm917

Isenção federal sobre o diesel impactou em menos de R$ 0,10 centavos por litro


O máximo de desconto que o consumidor sul-mato-grossense teve no preço do diesel com a isenção de tributos federais foi de R$ 0,09 centavos por litro.

Esse resultado leva em consideração o preço do combustível antes da intervenção fiscal e os valores médios semanais apurados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) no Estado.

PIS e Cofins deixaram de ser recolhidos durante março e abril com o objetivo de conter a insatisfação do setor de transportes após sucessivas altas no preço do insumo em janeiro, fevereiro e março.


Esses dois tributos resultam na cobrança de R$ 0,35 por litro, mas o impacto final é um pouco menor, na casa de R$ 0,30, já que a mistura vendida também leva biodiesel em sua composição.

Entre os dias 21 e 27 de fevereiro, última semana sem nenhuma interferência da medida, o produto oscilava em torno de R$ 4,25 nas bombas. O menor valor a partir de então foi registrado entre os dias 18 e 24 de abril, que foi R$ 4,154.

Houve períodos em que o valor do diesel ficou maior do que antes da isenção tributária.

No período que encerrou dia 6 de março, ou seja, estreia do desconto, o produto bateu R$ 4,285. Já entre os dias 14 e 20 de março, o preço médio subiu para R$ 4,278 e na virada do mês atingiu o pico desses dois meses: R$ 4,360.

Levando em consideração os dados reais e as realidades em diferentes municípios do Estado, tem-se que, segundo os dados da Agência, considerando os valores reais nas revendas, Dourados tem o diesel mais caro do Estado, que em alguns pontos chega a custar R$ 4,94 para o consumidor final, bem acima do preço médio calculado na pesquisa.

Em Campo Grande, o combustível foi encontrado na faixa de R$ 3,99 a R$ 4,59 na última semana.

Como o decreto não foi renovado, PIS e Cofins voltaram a incidir sobre o valor cobrado nas bombas de todo o País a partir de 1º de maio.

O levantamento mais recente da ANP, feito entre os dias 2 e 8 deste mês, mostra que o combustível oscila em torno de R$ 4,388 em Mato Grosso do Sul.

Este foi o primeiro resultado envolvendo sete dias completamente sem o efeito da isenção.

Levando em consideração os valores atuais, tem-se que hoje o diesel está R$ 0,137 mais caro em comparação com o mês de fevereiro, um aumento de 4,40%.

2 visualizações0 comentário